O que me motiva no Airsoft?

O que me motiva no Airsoft?

As perguntas: “o que eu estou fazendo aqui”?  e “a que grupo de operadores eu pertenço”?

São perguntas que em algum momento são feitas por nossa consciência, pode parecer que não, mas de forma inconsciente nos perguntamos e nos questionamos, um dos motivos de nossas mudanças de paradigma (opinião ou caminho) está diretamente relacionada ao inconsciente, e por isso mudamos e nos questionamos, as vezes essas mudanças são conscientes também.

Por que eu estou aqui? ou o que eu estou fazendo aqui?:

– Cada indivíduo que entra no airsoft tem um objetivo primário que depois evolui, tem em alguns casos objetivos obscuros, pessoais que não revela,  o operador, jogador ou atleta, escolhe em que fase ele quer estar e em que momento ele vai evoluir depende ou não de uma conjunto de fatores: tempo, dinheiro, paixão, afinidade política, pessoal, religião, escolaridade, círculos de amizade, base familiar, tipo de educação, equilíbrio emocional, desequilíbrio emocional, frustrações pessoais, realização de sonhos, verdades e mentiras que equilibra a balança ou na maioria dos casos desequilibra, dependendo do grupo de pessoas ao qual ele se associa.

– Um assunto muito longo e delicado, cheio de entremeios e muito conteúdo, por isso eu vou tentar ser o mais direto e usar uma linguagem simples para explicar o que eu vejo e descrever esses casos para tentar ajudar a mostrar as faces do airsoft.

– As pessoas como dito acima tem motivos versus necessidades de estar no airsoft, simplifica-se tudo em “gostar” de armas de simulação de guerra, de jogos online, muitas vezes, daí por diante é possível abrir um leque imenso de centenas de motivos relacionados ao subconsciente do jogador e a seus objetivos conscientes que vão se modificando, evoluindo ou involuindo a medida em que ele avança e conhece e descobre novas informações, que mudam para melhor ou desmotivam esse jogador, um dos maiores erros do jogador é não se informar o suficiente, muita gente boa entra no airsoft em bons grupos, mas digamos que acaba caindo no papo furado dos reis do conhecimento do airsoft na  internet, aqueles que se dizem os super “TUDO”, os reencenadores, os que sabem fazer…,  mas tem um grupo de 5 jogadores só e insistem em dizer que não crescem porque não querem, essas pessoas claramente tem problemas psicológicos, não tem uma estrutura familiar, mal conseguem se fixar em um emprego, cheios de problemas psicológicos, esses caras vão implantando suas teorias furadas em cabeças fracas e muitas vezes isso é irreversível e lá se foi outro operador para fazer parte da estatística dos que saem do esporte desiludidos achando que o erro esta nas pessoas e não neles mesmos.

Também do “fazer parte de algo” diferente, maior, nobre, ou… desonrado.

O que os mais antigos, os que chegaram antes, aqueles que entendem a raiz do esporte, do hobby e tem paixão e respeito, decifram rápido todos os tipos de pessoas envolvidas aqui, é fácil, da para exemplificar e isso vai mudar seu conceito, note que a maioria, mais da metade dos jogadores, somem do cenário do Airsoft em menos de um ano, esses mesmos jogadores, se portam e se apresentam de uniforme colete, diversos tipos de armas e  mostram de forma  desrespeitosa, com patchs de times ou pior de forças armadas que não fazem parte e nem fizeram parte, fazendo caretas em fotos, como se estivessem em uma situação de “festa a fantasia” são pessoas sem conhecimento, sem consciência do que uma farda e um breve representa.

– A falta da pesquisa e o “eu não leio textão” são os responsáveis por agregar esse operador ignorante que se se obriga e exige ser ignorante a tudo e ao meio porque acha que ler é desnecessário, e textão não está na moda, conteúdo gera conteúdo,  ai eu gostaria de tentar entender como alguém resumiria textos como a Bíblia, o Alcorão e outros livros sagrados a um texto que seria possível uma pessoa que pensa e age esta forma entender resumidos.

Então, voltando para tentar responder só a primeira pergunta: *Por que eu estou aqui? ou o que eu estou fazendo aqui?:*

“Eu estou aqui porque!!” É uma questão que você operador deve se fazer, levar o esporte de que forma? e em que momentos dar os passos?, pesquisar sempre, agregar sempre, deixar a vaidade de lado e ser um líder, seja esse líder para com você e suas coisas no primeiro momento,  comande sua vida, organize-se, dar passos não significa andar rápido ou devagar, você tem que andar junto com seu time, seu grupo ou andar na sua velocidade, mas com o mesmo combustível do seu time, é isso que importa, fazer parte de algo grande, ou, de forma diferente se transformar em um ser humano mais completo e mais consciente e não ser uma marionete, desinformada e sem perspectiva igual ao grupo de Hienas que você acha que são o topo da cadeia alimentar.

Você deve se perguntar se você gosta do esporte, e qual é a importância dele em sua vida, deve pensar que terá gastos com loadout, armas e equipamentos em torno de cinco mil reais e acima, além de  insumos, hoje e sempre e que todos os equipamentos envolvidos em uso em uma guerra, tem uma determinada durabilidade, e os gastos serão constantes, deve se preocupar com seus físico, com suas articulações, com seu coração, sua saúde está preparada ou estará sempre preparada?,  mas cima de tudo, deve pensar em coisas como seu desenvolvimento pessoal e também em ajudar a desenvolver pessoas que precisarão de ajuda, da sua ajuda, no airsoft pessoas veem um hobby, um esporte uma religião, são apaixonadas ou não,  fanáticos,  ou não, mas se for levado com respeito assim como uma arte marcial, com educação, respeito ao oponente, respeito aqueles que chegaram antes de você, respeito para com aqueles que chegarão depois de você mas tem conhecimento adquirido na vida, por serem profissionais da área,  costuma-se explicar a quem chega que existem pilares que sustentam a sociedade em que se passa a fazer parte e esses pilares tem sempre contextos louváveis como “honra” “amizade” “respeito” “verdade”.

Eu estou aqui por que?,  primeiro porque me faz bem!!!, em segundo porque eu gosto de estar com pessoas que considero meus irmãos, que eu confio, alguns deixam a desejar sim, mas são como um corpo estranho ao organismo que faço parte e em breve serão expurgados por si mesmos e por serem tratados como um “corpo estranho“ dentro do contexto airsoft e família (time), tudo isso, estar aqui me trouxe autoconhecimento, me trouxe evolução, me trouxe humildade, me mostrou que é necessário abrir mão das minhas vontade para fazer o necessário, dezenas de situações que vivo aqui me fazem sem um homem um pouquinho melhor todos os dias, aqui eu aprendi a ajudar mais e descobri que o homem evolui todos os dias, ele não sabe nada, aprende com todos sempre, aqui eu aprendi a ser líder, e não me sinto pronto para liderar, preciso melhorar sempre, aqui dentro eu descobri minha paixão pela estratégia, pela guerra, por armas, por colecionar, por ter, usar, construir, aqui eu descobri que gosto de ajudar meus amigos e irmãos a terem equipamentos melhores, resolver seus problemas técnicos, aqui dentro dentre uma centena de outras coisas eu sou feliz, me faz bem, enfim posso dizer que eu estou aqui porque quero estar, e você?

Mas todos sabemos que no Airsoft as maiores doenças que podem existir são a vaidade e a ignorância que corroem e destroem os operadores de dentro para fora, alastrando-se como uma forma de loucura, um câncer, gerando visões que não existem na cabeça desse operador, desagregando, desconstruindo o trabalho de anos de muita gente que sabe como é difícil dar um passo após o outro.   Cuidado ao escolher o mais sábio, o mais conhecedor da cultura X do loadout Y, o que tem pouca experiencia, pouca idade, mas é o sujeito que se destaca por não concordar com nada, o cara que se auto intitula conhecedor, mas que só tem o que a internet lhe deu, manuais e nada de experiencia real, infelizmente essas pessoas destroem a si mesmas de forma inconsciente e seus seguidores acabam as margens do esporte, sozinhos.

Eu vou parar por aqui, tentando achar que respondi as perguntas *O que me motiva no airsoft?*  *“o que eu estou fazendo aqui”?*  o texto se estende por mais 16 páginas e fala a que grupo você pertence e dos tipos de operadores, existentes,  suas fazes e seus objetivos, experiencias que venho acumulando com diversas pessoas, boas e ruins, mentirosos, loucos, apaixonados, gente que precisa de ajuda e gente que consegue ajudar.

Eu escrevo no intuito de ajudar, leia se quiser, como disse acima existem tipos de pessoas e cada um é em algum momento um desses descritos acima, seja inteligente, não perca tempo, não sou dono da verdade e as opiniões acima são minhas, não são leis da física e nem você é obrigado a segui-las, a vida cobra, esteja preparado.